Diário de Bordo (Conexão Cancelada – Nós somos o inimigo)

Corrida de mercado, corrida para baixo

Espere o trem chegar

Não está vindo

Não virá

Esperamos tempo demais

As cruzes estão nos chãos

Mais um número na expectativa

Sangra, sangra e sangra

Mire de novo outro alvo

Não faz sentido

É um assalto a esperança

Suicídio social

A beira de uma nova guerra

Guerra mundial

Guerra social

Guerrilha civil

Guerra individual

Guerra pessoal, mental

Doença, doença e mais doença

Minhas veias estão paralisadas

O sangue congelou

Publicidade em meu cérebro

Propaganda religiosa

 

Beira do penhasco

Não tem volta, não tem sentido

Não faz sentido

Estamos em declínio em ritmo acelerado

Escolas e televisão,  tanto faz

Da tudo na mesma

Induzir ao erro, manter o sossego

Doses de desespero

Acione o pavio, entre no carro

Aguarde na estrada

Veja queimar

Destruir o que te destrói

Disseram aqueles lábios

Derrubada do inimigo

Derrubada do amigo

Admirável mundo novo

Nós temos a solução

Extinção um a um

Decretada em rede nacional

Propriedade burguesa

No esquema: antes eles do que eu

Matar pra não morrer

Outro muro

Outra doença

Outro sedativo

Outra oração

Estamos a salvo

Outra estrada

Certo ou errado

Tomamos o primeiro

O barco afunda

E os botes não chegam

Outra doença em minha cabeça

Outro bloqueio em minha ação

Outro canal para consumir

E pagar por tudo que não necessito

Pagar o aluguel para os donos

Demarcarem nossa terra

Vocês têm a de vocês

Eu tenho minha guerra

A doença em combate a seu mundo doente

O império decreta

A colônia acata

No quintal o lixo

Transformado em vicio

Cultura fabricada

Mentira adaptada

Cambio desligo

Conexão cancelada

Anúncios

A audiência continua baixa na terra de ninguém.

Pesquisas apontam: Esse blog já foi melhor. Mentira, sempre foi uma merda, continua com textos sem argumentação e sem sentido.

Controle Perdido

 Por: VSA

“Tudo errado, descontrolado

Um tédio turbulento

Carrinho de rolimã, bicicleta sem freios

Texto desgovernado

Piora a cada metro

Habilitação vencida

Descida escorregadia

200 por hora, na contra-mao

Mais dia, menos dia, isso ha de explodir

Ou não…

Tudo bem, tanto faz

Eu ainda posso sentir o vento no rosto”

Aos acusados

Eu tenho lido e ouvido todo esse tempo sobre uma coisa que me deixa intrigado. Sempre que temos uma galera dessa nova geração, ou mesmo de gerações anteriores se propondo a mudanças, lutando por melhorias com ideias vindas de ideais de um passado de luta, seja ele anarquista, socialista, ou o que for; sempre tendo em contrapartida outra galera dessa mais conformada, neoliberal, que se diz apoiar a ordem atual e que pagam de realistas, os típicos “falo memo”, apontando seus dedos para aqueles primeiros que ao mesmo tempo em que gritam por revolução, usam de equipamentos e demais produtos desse mundo globalizado e capitalista.

Ok, eles chegam e apontam os dedos da seguinte forma: “você é revolucionário demais com esse seu celular”, “seu notebook comprado pelo papai te auxilia na revolução?” O negócio é o seguinte, galera pseudoneoliberalidenotcareconformada, não importa se eles estão com esses produtos ou não. Ninguém está propondo uma volta ao passado onde esses produtos não existam. O mundo mudou, essas pessoas entendem muito bem disso, o seu preconceito neoliberal que te impede de enxergar que eles sabem disso e que estão buscando um mundo onde possam usar das facilidades do mundo pós-moderno para conseguir uma mudança social e para que elas ainda ajudem nesse futuro. Não estão buscando uma volta ao tribal, pode ser que algumas exceções estejam, mas a grande maioria não; e seu dedinho conformado acusando só mostra o quanto você não entende nada dessa galera que vocês tanto acusam e/ou também demonstram que estão com a pulga atrás da orelha por não ter dos mesmos ideais desses que contrariam seu modo de vida estagnado e explorador, conformado com a situação. Não importa se a pessoa usa ou não algum aparelho que tenha ligação com os valores que sustentam a ordem vigente, não importa se eles estão bebendo ou não sua marca de refrigerante. Todos sabem que combater as tentações de nosso mundo apenas com a cara e a vontade é suicídio. Então que façam uso seja do Facebook, do Iphone, do notebook, da sua guitarra; seja o que for, se isso é fabricado pelo sistema, ok, use das forças deles pra derrubar com eles.